Elos – 12

Elo é um substantivo masculino que significa, entre outros sentidos, ligação, união, continuação. Com a criação do projeto “Elos – Uma História Sem Fim…”, o setor de Comunicação Social vai interagir diretamente com beneficiários e colaboradores que aqui circulam.

Mas não é só isso! O nosso setor vai em busca de ligações das pessoas com a ACADEF. De que forma nos unimos? Qual é a sua ligação com a ACADEF? Não o que você faz aqui, mas o que te marca aqui? Que marca você deixa aqui? Como você muda a vida das pessoas que por aqui passam?

Com objetivo de humanizar ainda mais a nossa instituição, assim como de proporcionar reflexões em cada pessoa que transitar por aqui, independentemente de quem for.

O dentro e fora da ACADEF estão ligados. E você? De que forma estabelece este elo?

A decima segunda Edição do Projeto Elos
É com Joel Storck
Assista ao vídeo no final da página.

 A vida transformada através do esporte

Aos 28 anos, o analista de sistemas, Joel Storck, 50, descobriu que a fraqueza que possuía para se locomover, era causada por uma doença degenerativa denominada ‘atrofia de medula espinhal tipo III’. Ao invés de sofrer, encontrou no esporte um novo sentido para a vida.

O início de uma superação

A patologia que Joel possui é genética, pai de dois filhos, seu caso é único em sua família. Desde a infância enfrentou dificuldades para efetuar atividades físicas que exigiam um maior desempenho. Aos poucos, o problema foi se agravando e só após muito tempo recebeu de especialistas o diagnóstico correto. Com o acompanhamento médico e tratamento houve a recomendação de que ele utilizasse equipamentos auxiliares para a locomoção, como bengala, andador, e o mais recente: a cadeira de rodas motorizada.

“Eu sempre tive comigo o que me esperava futuramente, então, não tive problema nenhum para me adaptar com a cadeira, vai de nós mesmos aceitar a situação e eu aceitei sem maiores dificuldades”, conta o cadeirante.

A Acadef é nota 11

Há 10 anos frequentando a Acadef, Storck informa que a instituição foi parcial para que seu problema não se agravasse tanto e que passou por diversos outros lugares de reabilitação. Porém, graças à associação, hoje, ele ainda domina alguns movimentos, que o possibilitam de fazer atividades corriqueiras e a praticar esportes adaptados.

A bocha em cadeiras de rodas

O jogador passou por um grande período de depressão, mas ao encontrar a esgrima em cadeiras de rodas, em uma instituição, conseguiu se livrar deste quadro. Só mais tarde descobriu a bocha em cadeiras de rodas, não pensou duas vezes e se inscreveu. O que era apenas um exercício serviu como auxilio para superar as adversidades.

Em 2015, foi criado por um grupo de cadeirantes o time de bocha em cadeiras de rodas. Que desde 2016 é certificado pela Federação Gaúcha de Bocha. A equipe é composta por 30 cadeirantes, incluindo Joel Storck, que a partir deste ano passou a representar a Acadef nas competições.

Atualmente, o beneficiário está criando um ELO de parceria com a Acadef. Após muitos anos de tratamento através dos serviços da instituição, Storck resolveu se inserir na oficina de bocha do PIC – Programa Integral de Capacitação, de forma voluntária, ensinando aos alunos a bocha paraolímpica. O poder do esporte tornou a vida de Joel muito mais ativa, colocando-o em contato com pessoas que ultrapassam obstáculos diariamente, para que assim como ele, possam fazer desta oportunidade uma alavanca para um novo destino.

Comunicação Social

Autorização e revisão: Joel Storck

Conheça outras edições do Projeto Elos.

Compartilhe em suas redes sociais