Um serviço de excelência com preço baixo

R$ 1, esse é preço que os usuários do Restaurante Popular pagam diariamente em um prato bem recheado e delicioso. Uma parceria pela Lei da Solidariedade do Governo do Estado, entre a ACADEF, responsável por toda a gestão financeira dos recursos e o atendimento, a Prefeitura de Canoas, que cede o local, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Atacadão e Orquídea Farinhas e Massas. O Restaurante Popular de Canoas já está há mais de dez anos na cidade. O gestor, Ricardo Cardoso, conta que o projeto é referência em outros municípios.

O local conta com quatro atendentes, Diéssilin Oliveira, Tatiana Fontenela, Bruna Pereira e Cesar Antônio Biskup quem representa também ao restaurante Bem-Hur, parceira responsável pelas comidas do Resteurante Popular. Com atendimento de segunda a sexta das 11h30 às 13h, eles servem até 200 refeições por dia. Beneficiando moradores de Canoas em estado de vulnerabilidade social, com renda de no máximo um salário e meio, Ricardo explica que para se cadastrar no projeto é necessário apresentar comprovante de residência, comprovante de renda e algum documento de identidade.

Cesar conta que já está a três anos trabalhando no restaurante gosta muito de trabalhar com o público. Ele afirma que estão sempre buscando oferecer o melhor atendimento possível, “sempre pode um ou outro pode não gostar né, pode até alguma brincadeira que gente faça compreender mal, mas a maioria das pessoas se sente bem em entrar aqui”, ressalta. De acordo com Biskup existe um acompanhamento com nutricionistas que visitam o local três vezes por semana, e sempre que surge algo a ser melhorado, tratam de resolver o mais rápido possível.

João Antônio Carvalho, de 56 anos, é usuário do serviço há três anos e diz estar muito satisfeito, “tudo aqui é bom!”, exclama o simpático senhorzinho. Lourenço Cardoso dos Santos, 51, almoça todos os dias no local, junto com a mulher, Elizandra Miranda, 32, e os dois filhos, o Guilherme Lourenço Sahundo, de 2 aninhos, e a Susiana Sahundo, 5. A pequena se serve sozinha e vai bem feliz até a mesa com prato cheio.

 

Share